História de Maria Bueno será apresentada em quatro episódios

A história de Maria Bueno já inspirou vários autores que escreveram novelas, peças de teatro e filmes sobre a jovem paranaense que foi assassinada pelo namorado ciumento, no final do século 19. Neste mês a história está sendo apresentada, para a nova geração dentro do programa Revista RPC, no quadro “Casos e Causos”, iniciativa da Rede Paranaense de Comunicação (RPC) de desenvolver a teledramaturgia paranaense e apresentar aos moradores do estado histórias de nossa gente. O programa começou a ser exibido em abril de 2007.

No último domingo (10), foi exibido o primeiro episódio, onde foi relatado o nascimento e a infância da jovem que se tornou a “Santinha de Curitiba”. No total serão quatro episódios, exibidos todos os domingos, até o dia 2 de março. Este é o primeiro “Casos e Causos” exibido em episódios, com cerca de 10 minutos de duração cada. Conforme a produção do programa, a decisão de dividir o “Caso…” surgiu porque a história é extensa, e resumí-la em apenas 10 minutos não permitiria apresentar detalhes de um personagem que tem atraído a atenção do público há mais de 100 anos.

Com elenco de atores locais, que incluem a atriz Regina Vogue, que interpretou a mãe da jovem no primeiro episódio, há ainda a participação de João Luiz Fiani e Jader Alves, entre outros, no quadro produzido pela empresa Realiza em parceria com a RPC TV. O programa entra no ar por volta das 23h45 das noites de domingo.Mito

Filha mais nova entre sete irmãs, nascida na localidade de Rio da Prata, perto de Morretes, no Litoral paranaense, no dia 8 de dezembro de 1854, dia de Nossa Senhora da Conceição, ainda na infância a jovem se mudou com a família para Campo Largo. Posteriormente veio à Curitiba, onde foi degolada pelo namorado. Conforme relatos históricos, a forma violenta como a jovem Maria Bueno foi morta, causou comoção na cidade na época e, logo após a sua morte, na região onde hoje está situado o início da rua Vicente Machado, no Centro de Curitiba, foi colocada uma cruz de madeira, onde nasceu uma rosa vermelha. Segundo a lenda Maria Bueno passou a atender às preces dos devotos que iam até o local.

Depois de algum tempo foi construído um túmulo para Maria Bueno, no Cemitério Municipal de Curitiba, no bairro São Francisco, local de romaria de devotos até os dias atuais.

Para conhecer a história completa de Maria Bueno, acompanhe os próximos capítulos do “Casos e Causos” da Revista RPC.

Fonte: RPCTV

2 ideias sobre “História de Maria Bueno será apresentada em quatro episódios”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *